Páginas

5 de abril de 2011

vôo de despedida

Eu posso ver o medo nos teus olhos, medo de me perder, mas não aquelas simples perdas que sempre chegam com as brigas, perder de verdade, para sempre, se é que você me entende. Eu tento te convencer, não vou tomar nenhuma medida drástica, na verdade esse medo estampado nos teus olhos é o meu maior motivo para continuar, o que seria de mim, afinal, sem isso?
Sem teus olhos me fitando sem motivo e me deixando envergonhada, sem teu ombro para eu me encostar, sem poder te chamar de meu... bem, eu não seria nada. E antes viver sem sorrisos do que não viver.
Já tentaram me salvar antes... uma ou duas pessoas, nenhuma delas fora forte o suficiente, mas você é, você segurou a minha mão mesmo eu gritando "deixe-me cair" enquanto eu estava com os pés sobre um precipício com a adrenalina à mil.
É claro que eu já tentei me explicar, já tentei deixar de ser um fardo pra você, a mocinha sempre em perigo, porque eu tenho medo do dia em que de tanto eu insistir, você vai soltar a minha mão e deixar-me enfim cair e eu darei meu último vôo, libertador eu diria. E nesse vôo de despedida, eu só tenho medo de quando finalmente chegar ao chão, não ver você.

2 comentários:

  1. Intenso teu texto, mas acho que vc precisa desse voo libertador...
    Bjs

    Mila

    ResponderExcluir